Artista plástico Bel Borba vai receber Medalha Thomé de Souza



O artista plástico Alberto José Costa Borba, mais conhecido como Bel Borba, 65 anos, vai receber a Medalha Thomé de Souza. A Medalha Thomé de Souza é uma honraria que reconhece personalidades que tenham prestado relevantes serviços à cidade. No caso de Bel Borba, algumas das suas obras mais conhecidas ou que mais repercutiram são o monumento em homenagem a Irmã Dulce, no Largo de Roma; o monumento dos refugiados, instalado em Madri, capital da Espanha; o Portão do Exu, localizado no Jardim Botânico de Salvador e a intervenção em Nova York, na Time Square, com esculturas de reciclados.


“Eu estou muito feliz com isso. Minha família toda vai amar. Eu sou um homem muito simples, não me acho extraordinário. E quando tenho uma oportunidade como essa de saborear o gosto de um bom resultado, eu fico muito feliz. Isso não me estraga. Só me responsabiliza e me dá mais inspiração, gana e garra para trabalhar para ajudar nosso povo. Eu sou apaixonado pelo meu trabalho e a minha cidade”, disse Bel Borba, ao saber da homenagem.

Borba assina obras conhecidas e espalhadas pela cidade e por outros países, como o monumento em homenagem a Irmã Dulce, no Largo de Roma; o monumento dos refugiados, em Madri, na Espanha; o Portão do Exu, no Jardim Botânico de Salvador e a intervenção em Nova York, na Time Square, com esculturas de reciclados. Destaque também para a “Baiana Azul” de Amaralina, erguida no famosos Largo das Baianas.