AstraZeneca testará o uso conjunto da sua vacina com Sputnik V

A farmacêutica AstraZeneca vai estudar a possibilidade de combinar sua vacina experimental contra a Covid-19, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, com a Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, na Rússia. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (11),  depois que os próprios desenvolvedores da Sputnik V sugeriram, no Twitter, que a AstraZeneca tentasse a combinação para aumentar a eficácia da vacina. 

Ambas as vacinas experimentais são de tecnologia semelhante e a hipótese dos cientistas é que uso combinado delas pode aumentar a eficácia da imunização contra o coronavírus.

A vacina da AstraZeneca é uma das quatro que estão sendo testadas no Brasil. O país tem contrato de compra de doses e repasse da tecnologia para a Fiocruz, para que o imunizante possa ser produzido em solo brasileiro. As outras vacinas em testes no Brasil são a da Johnson, a da Pfizer e a da Sinovac.