Audiência pública na Câmara vai debater os impactos sociais com o aumento dos combustíveis e do gás

O evento será transmitido pela TV Câmara (Canal 12.3) e pelas redes sociais do legislativo municipal

A Câmara Municipal de Salvador realiza, nesta quinta-feira (15), às 10 horas, a audiência pública “Causas e consequências da alta dos preços de combustíveis e do gás de cozinha” e seus graves impactos sociais, principalmente em meio a pandemia, com o aumento da pobreza, da dificuldade de sobrevivência e do encarecimento de produtos alimentícios.

A audiência foi solicitada pela vereadora Marta Rodrigues (PT) a pedido do Movimento Bahia Contra as Privatizações, que vem fomentando junto a outros movimentos, sindicatos e entidades, forte oposição às tentativas de vendas e privatizações de estatais brasileiras. O evento será realizado pela plataforma virtual Zoom e retransmitido no canal aberto TV Câmara (12.3) e pelas redes sociais www.facebook.com/tveradiocam, onde o espectador pode participar do debate com questionamentos e pontuações.

Participam da mesa a supervisora do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos, Ana Georgina Dias, o ex-diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Guilherme Estrela; o secretário-geral da Federação Nacional de Petroleiros (FNP), Adaedson Costa; e o diretor da Federação Única dos Petroleiros (FNP) Radiovaldo Costa e os representantes do Movimento Bahia Contra as Privatizações, Marcos André dos Santos (AEPET-BA) e Orlando dos Santos (Sindae-Ba)

Para a vereadora Marta, o aumento da fome e do acesso à alimentação de qualidade também está associado ao aumento do gás de cozinha e dos combustíveis, consequências dos retrocessos do governo federal nas investidas pela privatização de diversas estatais, a exemplo da Petrobras. “A pandemia só trouxe mais rapidamente todos os impactos do projeto nefasto que é este governo federal. O gás de cozinha aumentou, o combustível disparou e a pobreza tende a aumentar se não nos unirmos para fazer forte oposição a estes retrocessos. Está cada vez mais difícil sobreviver, enfrentando o desemprego, a crise sanitária e a alta inflação”, declarou a vereadora.

O presidente da Aepet-Ba, Marcos André dos Santos, afirma que o debate irá discutir, dentre outros assuntos, os impactos no bolso do trabalhador brasileiro com as privatizações das estatais, começando pela dificuldade em acesso a direitos básicos a exemplo do gás, do combustível, da água e da luz, que estão diretamente ligados ao desenvolvimento social do país. “Nossas estatais têm um papel fundamental na disseminação dos direitos básicos. No caso do aumento dos combustíveis, o país precisa importar muito pouco. O preço de paridade internacional não se justifica, se produzirmos e refinamos o nosso petróleo deixaremos de importar para exportar derivados de petróleo gerando industrialização, emprego e desenvolvimento. Se tudo isso tivesse uma condução responsável, técnica e social, os preços dos derivados de petróleo seriam muito menores. Está política de preços é ruim para a sociedade, para o Brasil e para a Petrobrás”, destacou.

Movimento Bahia Contra as Privatizações – O movimento, que engloba diversas entidades do setor público, tem por objetivo fortalecer a articulação estadual em defesa das estatais ameaçadas de privatização pelo governo Bolsonaro, a exemplo, da Petrobrás, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Correios, Serpro, Eletrobrás, entre muitas outras.

Audiência Pública da Câmara de Salvador: “Causas e consequências da alta dos preços de combustíveis e do gás de cozinha”

Quando: quinta-feira, 15/03, às 10h

Onde assistir: Canal TV Câmara (12.3) FAcebook: www.facebook.com/tveradiocam