Cantor Jau acusa restaurante de racismo; estabelecimento rebate denúncia



Impedido de entrar no restaurante Sette, localizado na ladeira da Barra, por “violar o código de vestimenta do estabelecimento”, o cantor Jau Peri acusou o estabelecimento de racismo. O cantor usava um chapéu e o amigo uma bermuda. Ambos ítens proibidos no local. O caso aconteceu na noite desta quinta-feira (2).


“Eu fui no restaurante Sette, fui barrado e impedido de entrar porque estava vestido assim. Eu estou em Salvador, Bahia, e fui impedido de entrar em um restaurante Sette porque estou vestido assim”, disse o cantor que procurou a delegacia da Barra para registrar o caso, na manhã desta sexta-feira (3).

Em nota, o estabelecimento informou que adota um código de vestimenta formal – cujas regras estão fixadas na entrada – e que um amigo dele estaria de bermuda, o que contraria esse “dress code” [código de vestimenta].