Casa de Angola realiza roda de conversa sobre filme “Valeu” de autoria da documentarista

Como parte da “Mostra Marisol Kadiegi”, a Casa de Angola da Bahia realiza nesta terça-feira (4), a partir das 19h, a roda de conversa sobre o filme “Valeu”. O bate-papo contará com a presença da própria jornalista, documentarista e ativista angolana, Marisol Kadiegi. Integram ao debate a doutora em Sociologia, mestre em Ciências e professora do IFMT, Carla Cordeiro; Hernani Ernesto, nascido no Bissau, Guiné-Bissau, graduado em Letras/Francêspela UFMT; e Beethoven Andrade, presidente da Comissão de Igualdade Racial da OAB do Distrito Federal.

O encontro pode ser acompanhado através da página da Casa de Angola no Facebook: www.facebook.com/casadeangolabahia

Marisol Kadiegi – A jornalista e documentarista Marisol Kadiegi viveu alguns dos momentos mais cruciais da história de seu país, Angola. No auge da guerra da independência, Marisol era uma pré-adolescente que conviveu com os horrores do conflito e, em meio a uma sangrenta batalha, acabou sendo separada de sua família quando sua aldeia foi invadida por uma das guerrilhas inimigas.

Levada a um campo de refugiados, acabou em Portugal e depois trazida ao Brasil, onde viveu até a fase adulta. De volta ao seu país tentou reencontrar os pais, mas o encontro foi abreviado por uma das mais terríveis heranças da guerra. As minas que pontilharam todo o país e até hoje causam mortes e mutilações, levaram a mãe e o pai a caminho de encontrá-la.

Anos depois, realizadora da Televisão Pública de Angola (TPA), Marisol se debruçou em projetos a contar várias históricas e aspectos de seu país. Alguns desses resgastes fazem parte da Mostra de Documentários “O Olhar de Lua Pequena”. São três filmes, dois dos quais dirigidos por ela, e o terceiro em codireção com Asdrúbal Rebelo, um dos nomes mais importantes e premiados do Cinema Angolano.

Evento – A Mostra Marisol Kadiegi faz parte dos festejos do Mês da África, cujo dia é 25 de Maio. O filme já está disponível para o público na TV 61 (canal do Expresso 61) e nos canais do Youtube e redes sociais das instituições parceiras. São elas: Casa de Angola na Bahia, instituição cultural da Embaixada de Angola no Brasil; Núcleo de Estudos Afro-brasileiro, Indígena e de Fronteira Maria Dimpina Lobo Duarte (Numdi), do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso; e Mutirum Instituto da Cultura.

Valeu – No documentário “Valeu”, feito em parceria com Asdrúbal Rebel, Marisol Kadiegi apresenta a trajetória dos pequenos soldados que contribuíram para a independência de Angola. Eram crianças que acabaram recrutas por todos os lados do conflito. Foram heróis anônimos, apesar de terem sido integrados em diversos momentos da história do país.