Casa do Benin celebra 33 anos com programação especial

Inaugurada em maio de 1988, a Casa do Benin, administrada pela Prefeitura através da Fundação Gregório de Mattos (FGM), completará 33 anos nesta quinta-feira (6). Para celebrar a data, haverá uma programação especial através do canal da instituição no YouTube.

Na própria quinta, será realizado o lançamento do catálogo “Casa do Benin Bahia”, às 19h. O evento é organizado pelos artistas e pesquisadores Lucas Feres e Lucas Lago, a partir de pesquisas da criação, acervo, da arquitetura e outros temas, e terá a participação do presidente da FGM, Fernando Guerreiro.

Já no sábado (8), às 12h, é a vez do projeto Culinária Musical – Especial de Aniversário da Casa do Benin, sob o comando do afrochef Jorge Washington. Os convidados são os cantores Lazzo Matumbi e Denise Correia, além da escritora Mel Adún, que vai fazer o pré-lançamento da coletânea Quilombellas Amefricanas.

No próximo dia 18, às 19h, acontecerá o Sarau Benin, em homenagem ao aniversário do Museu com intervenções de poesia, música e dança.

“A Casa do Benin é um espaço muito rico de cultura e arquitetura. Por conta da pandemia de Covid-19, vamos fazer uma programação virtual, trazendo um pouco dessa diversidade que o espaço dispõe”, explica o gerente de Equipamentos Culturais da FGM, Chicco Assis.

Estrutura – Criado com o projeto da arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi, a Casa do Benin, situada na Rua Padre Agostinho Gomes, 17, no Pelourinho, possui um acervo composto por cerca de 150 peças originárias do Golfo do Benin. Os itens foram colecionados pelo fotógrafo francês Pierre Verger ao longo das viagens realizadas à África, para estudar os fluxos e refluxos entre aquele continente e a Bahia.

O espaço também promove, divulga e apoia, através das exposições, os artistas baianos que têm como inspiração a arte de matriz africana. Além disso, o museu também contribui de maneira significativa com o reconhecimento e valorização dessa arte.