Coronavírus: Cientista Miguel Nicolelis projeta um milhão de óbitos no Brasil até 2022

Para o neurocientista e ex-coordenador do Consórcio Nordeste, Miguel Nicolelis, o Brasil pode bater até 2022 a triste marca de um milhão de óbitos por conta da Covid-19 . No fim de março, o mesmo cientista chamou atenção ao prever que o Brasil chegaria a 500 mil mortes até junho. Ao se debruçar sobre os números atuais no Brasil, Nicolelis não só mantém a aposta, como vai além.

“No ritmo atual, nós não vamos nem conseguir vacinar as pessoas antes que alguma variante brasileira, ou da África do Sul, ou da Índia, ou da Inglaterra, escape às vacinas. Essa variante indiana é assustadora. Se as variantes entrarem aqui e passarem a competir com a P-1 (variante brasileira), e as vacinas que temos não derem conta, podemos ter um milhão de óbitos até 2022”, disse Nicolelis à BBC News.

Ainda de acordo com Nicolelis, o suposto controle da doença no Brasil, mesmo com o país registrando 3.019 mortes só nas últimas 24 horas, com um total de 398.343 óbitos desde o início da pandemia, é um dos fatores que contribuem com a tragédia sanitária.

“Houve uma queda porque medidas mínimas foram adotadas em alguns lugares, (…) mas essas quedas são temporárias. Essas mudanças estão dentro da margem de variação estatística e só servem para políticos brasileiros as usarem como desculpa pra relaxarem medidas”, afirmou o neurocentista.

“Isso não é sustentável”, completou.