“Estão falando mais dos seus padrinhos políticos do que do próprio projeto”, dispara ACM Neto


Foto: Beatriz de Paula - Metropress

Pré-candidato ao Governo da Bahia esteve na Rádio Metrópole na manhã desta terça-feira (19)


O pré-candidato ao Governo da Bahia ACM Neto foi entrevistado pelo jornalista Mário Kertész, na Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (19). Durante a conversa, Neto enfatizou que saberá governar a Bahia com qualquer presidente escolhido pela população brasileira.


"Desde que me entendo por gente, sonhava em ser candidato a governador, e procurei acumular experiência para isso. Hoje, me sinto preparado para essa tarefa. Enquanto nossos concorrentes estão falando mais dos seus padrinhos políticos do que do próprio projeto, eu não vou ficar dizendo que fulano ou beltrano vai resolver a eleição", pontuou.

"E depois da eleição, ganhe Lula, ganhe Bolsonaro, ganhe Ciro, Doria, qualquer um. São eles que vão governar a Bahia ou é o governador? Quem vai cuidar da segurança pública? Da educação? Quem vai enfrentar esse drama da regulação? Quem vai pensar numa estratégia futura para o estado, para que a Bahia volte a atrair investimentos e seja geradora de emprego?", questionou durante a entrevista.

ACM Neto lembrou que durante sua gestão em Salvador (2013-2020), quando foi avaliado como o melhor prefeito do Brasil em todos os anos de mandato, trabalhou com três ex-presidentes da República de partidos diferentes.


"A verdade é que quando você tem um bom governador, um bom gestor, ele é respeitado por todo mundo. Você tem que governar para todo mundo, deixando de lado as disputas políticas”, acrescentou o Neto.

Desde o início de 2021, o pré-candidato ao Governo da Bahia já visitou 90 cidades do estado. Na entrevista da manhã de hoje, Neto antecipou que a expectativa, a partir do mês de maio, é visitar uma média de 10 municípios por semana.


"Essa agenda é muito importante porque me permite conversar com as pessoas e atualizar, a cada instante, as questões mais importantes para a população da Bahia. Ela me permite compreender profundamente quais são os sonhos, as expectativas e os desejos dos baianos para o futuro", destacou.

"Estou consciente de que, acima de tudo, a Bahia e os baianos precisam de um líder capaz de entender o espírito desse povo. De entender a grandiosidade que a Bahia tem e, mais do que isso, um líder que tenha condições de elevar o orgulho dos baianos, de colocar a Bahia como exemplo nacional, de colocar nosso estado liderando o Brasil. Eu sonho com isso e é pra isso que eu estou dedicando a minha vida", acrescentou.