Gravado em Salvador, curta-metragem aborda perspectivas das crianças na pandemia


Foto: Divulgação


O olhar das crianças sobre a pandemia - como elas lidam com a questão e as novas dinâmicas das famílias a partir da crise sanitária ocasionada pela Covid-19 - é tema do curta-metragem "Parquinho". O produto terá pré-estreia neste sábado (31) e ficará em exibição por uma semana, gratuitamente, na plataforma https://vimeo.com/temdende.


O material foi produzido pela Todos os Cantos Filmes, com coprodução da Papa Jaca Filmes. O projeto foi um dos contemplados pelo Prêmio Conceição Senna de Audiovisual da Fundação Gregório de Mattos (FGM), por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc.


Gravado na capital baiana, o curta conta a história de Alice, interpretada por Maria Nogueira Farias, que é uma garota que se vê em confinamento por causa da pandemia e busca artifícios para afastar a saudade da escola, amigos, primos, tios e da sua mãe, Clara, interpretada por Patrícia Rammos. Compõem o elenco ainda os atores Bernardo Requião, Luisa Mayne, Maria Alice Rego e Duda Woyda.


Comportamento – Clara é uma enfermeira doula dedicada à profissão que, por segurança, passa dias no hospital e tem tentado administrar o dia a dia da sua família durante a pandemia. As mudanças de comportamento e de rotina impostas pelo período não passam despercebidas ao olhar infantil de Alice. As aulas em ambiente on-line, a mudança na rotina, a exemplo de não poder mais brincar na rua, ou a adesão aos novos protocolos de higiene chamam a atenção da garota e são trabalhados no curta.


“A ideia inicial de Parquinho era debatermos sobre os encontros de gerações a partir do olhar das crianças, com a pandemia e a necessidade de distanciamento social para conseguirmos conter o avanço do vírus, bem como essas mudanças na rotina que não passaram sem provocar efeitos nas famílias e nas crianças. Entendemos que o projeto podia ir por esse caminho, mostrando a situação sob o olhar da criança”, explica a diretora do curta, Vânia Lima.