Hospital Metropolitano desmobiliza leitos Covid-19 a fim de atender outras patologia


Foto: Leonardo Rattes/Sesab

Com a queda progressiva e consistente do número de internações por conta da Covid-19 na Bahia, tornou-se possível reverter os 265 leitos do Hospital Metropolitano, em Lauro de Freitas, para o atendimento a outras patologias. A partir desta quarta-feira (6), se inicia a desinfecção em toda unidade, que tem mais de 27 mil metros quadrados de área construída, seis pavimentos e funcionou por 13 meses atendendo exclusivamente pacientes com quadros leves e graves do coronavírus.


“Foram mais de 3,8 mil pessoas atendidas na unidade, que cumpriu o seu papel em um momento emergencial da Covid-19. Vamos desinfectar toda a estrutura, reverter as estruturas para a vocação original, realizar os ajustes necessários e em seguida, operacionalizar a unidade. Isso deve durar entre 30 e 45 dias”, afirma a secretária da Saúde do Estado da Bahia, Adélia Pinheiro.

Hospital será referência em trauma e AVC

A unidade será referência para casos de urgência e emergência, trauma (particularmente o trauma raquimedular), acidente vascular cerebral (AVC), além de neurologia e conta com dez salas de cirurgia. Entre obras e equipamentos, a unidade recebeu investimentos superiores a R$ 182 milhões.


Um dos destaques do projeto é a área de alta complexidade em cardiologia e neurovascular, com uma Unidade de Atenção ao Acidente Vascular Cerebral (UAVC), que atenderá pacientes na fase aguda, ofertando tratamento trombolítico e angioplastia.