Itapuã e Rio Vermelho serão alvo de medidas restritivas, anuncia prefeito

Para conter o novo aumento do número de casos de Covid-19 na capital baiana, o prefeito ACM Neto (DEM) anunciou na tarde desta segunda-feira (7) novas medidas de combate à pandemia . Entre as medidas estão a restrição no funcionamento de bares e restaurantes dos bairros do Rio Vermelho e Itapuã, que deverão estar fechados de sexta a domingo, a partir das 17h. O decreto entra em vigor a partir desta quarta-feira (9) até o dia 23.

Outro anúncio feito pelo prefeito foi a suspensão das atividades em cinemas, teatros e demais casas de espetáculo, assim como das atividades sociais como festas, bares e lanchonetes nos clubes sociais, recreativos e esportivos. Apenas as atividades esportivas estarão mantidas nos clubes.

“Na fase mais crítica, foi necessária a suspensão de diversas atividades, trazendo impacto econômico. Desenvolvemos plano com governo do Estado para retomada e o principal paradigma era a taxa de ocupação dos leitos de UTI. A cidade não teria que delegar ao profissional de saúde a decisão de quem ia viver ou morrer. Não poupamos esforços ou recursos para isso, fazendo que a cidade superasse a fase mais crítica sem sofrer colapso”, disse ACM Neto.

“O nosso dever e obrigação é agir no tempo certo e não esperar que o pior aconteça. Por isso, desde a semana passada vinha conversando com a equipe e foi definida esta série de ações com o objetivo de lutar pela contenção da pandemia na cidade”, pontuou o prefeito.

De acordo com a análise das autoridades de saúde, nas últimas semanas, houve um aumento do número de casos de Covid-19 em Salvador, situação que preocupa principalmente pelo contexto provocado pela segunda onda de contaminação em outros países e que também estima-se que atingirá o Brasil. Na semana 40 da pandemia, referente aos dias 27 de setembro e 3 de outubro, a média móvel era de 139 casos na cidade. Já na semana 49, entre os dias 29 de novembro e 5 de dezembro, o número saltou para 351 casos.

Com relação à taxa de leitos de UTI, segundo o secretário Leo Prates, esta segunda-feira (7) registrou o índice de 77% de ocupação deste tipo de leito, contra 56% no último dia 22. A média móvel neste caso, que havia apresentado aumento de 6% na semana 48, na semana 50 já chega a 11%.

No último fim de semana, 27 pacientes positivos para o novo coronavírus nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) aguardaram regulação para os hospitais. Hoje, a cidade possui 723 leitos clínicos e de UTI para a Covid-19 nas redes municipal, estadual e rede privada contratualizada.