Ivete Sangalo dispara: “Brasil é um país racista, homofóbico, de feminicídio e de ataque às mi

Sempre cobrada por preferir se abster de comentários de cunho político, a cantora baiana Ivete Sangalo resolveu desabafar na noite deste domingo (27).  Homenageada do ano no Trófeu Mário Lago, no Faustão, “Veveta” criticou o “perfil doente” da sociedade brasileira.

“Acho que há de haver um reconhecimento das nossas falhas como sociedade. Nosso país é o país que mais mata homossexuais no mundo, o Brasil é um país racista? Não, o Brasil é um país racista, homofóbico, de feminicídio e de ataque às minorias, que não minorias”, disse a baiana.

“Eu agradeço muito o fato de ser uma pessoa reconhecida, famosa. Mas eu sou uma mãe e o meu filho pode correr na rua sem camisa, entende Fausto? E isso pra mim seria terrível, não deixar o meu filho sair na rua porque ele seria abordado, alvejado por uma bala. Ou um filho meu ser homossexual e não poder ser feliz simplesmente por isso”, completou.


Ivete Sangalo: "O nosso país é o que mais mata homossexuais no mundo. O Brasil é um país racista, homofóbico, de feminicídio e de ataque as minorias, que não são minorias" Faustão: "Temos que encarar as misérias e melhorar. Negacionismo, né? Porra nenhuma, aqui é grave" pic.twitter.com/lwf0Jt5i2m — Ricardo S (@RickSouza) December 27, 2020