“Lula, Jerônimo, Wagner e Rui consolidam a força do PT na Bahia”, diz Marta Rodrigues



Pré -candidata a deputada federal, a vereadora Marta Rodrigues (PT) disse nesta sexta-feira (1) que o ato de lançamento da pré-candidatura de Jerônimo Rodrigues ao governo da Bahia mostrou que o Partido das Trabalhadoras e Trabalhadores tem uma grande influência positiva sob a vida dos baianos.


“Muito bonito e emocionante ver esse time todo unido e em sintonia para lutar pela Bahia mais uma vez. Democracia. Cada um de nós saímos com esperança de que a vitória é certa se for para trabalhar pela justiça social, dando continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido e que levou ao povo baiano cidadania, dignidade e direitos. Com Lula, Jerônimo, Rui e Wagner a Bahia tem a ganhar e progredir” declarou.

Segundo a petista, a militância evidenciou o grande colégio eleitoral que é o estado e abraçou Jerônimo por reconhecer nele o trabalho desenvolvido como gestor da educação, Secretário de Desenvolvimento Rural, coordenador da campanha de Rui Costa e dos programas de governo do PT.


“Veio gente de toda a Bahia, grande parte que já conhece o trabalho de Jerônimo nos campos e no interior, admiração, reconhecimento, esperança e apoio a esse time. E Lula, como sempre, mostrou ser um grande líder, não só pela sua trajetória, mas pela força que mantém mesmo depois de tantas injustiças. Não tenho dúvida aqui que já temos uma chapa vitoriosa, para dar continuidade ao árduo trabalho que tirou o país 36 milhões de pessoas da situação de miséria e promoveu desenvolvimento social e econômico. O caminho é longo, mas temos pessoas comprometidas” acrescentou.

Para a pré -candidata, a presença significativa de mulheres, inclusive da presidenta nacional do partido, Gleise Hoffmann, também foi um exemplo da equidade de gênero que o PT almeja.


“Mulheres de luta, mulheres que estão projetando suas vozes nós espaços de poder. Tivemos hoje um exemplo de democracia, uma amostra do Brasil e da Bahia que queremos, com equidade social, racial, de gênero, sem machismo e sem homofobia”, pontuou.