BANNER WEB - 970x250px - EDUCAÇÃO QUE TRANSFORMA.png

Manno Goés critica “passividade” de artistas baianos e cutuca ACM Neto: “O carlism

Sem papas na língua, o cantor e compositor Manno Goés voltou a polemizar nas redes sociais. Petista de carteirinha, Manno usou seu perfil oficial no Instagram para criticar a “passividade” dos artistas baianos perante a crise política e sanitária do país. Durante o desabafo, o artista aproveitou ainda para cutucar um antigo desafeto, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto:

“O axé estaria vivo se Durval, Bel, Ivete e outros tantos não fossem tão silenciosos, corporativistas e passivos. O brasil tomou um baile de 2014 pra cá e o axé achou que não deveria se meter. A vida é dura: isentos sempre morrem no final. O carlismo é a vida e morte do axé”, escreveu Manno.


O axé estaria vivo se Durval, Bel, Ivete e outros tantos não fossem tão silenciosos, corporativistas e passivos. O brasil tomou um baile de 2014 pra cá e o axé achou que não deveria se meter. A vida é dura: isentos sempre morrem no final. O carlismo é a vida e morte do axé. — Manno Góes🌵 (@_mannogoes) April 15, 2021