Marta comemora suspeição de Moro: “Momento histórico para a democracia no país que põe fim a um golp

Líder da oposição na Câmara de Salvador, a vereadora Marta Rodrigues (PT) comemorou a decisão do STF pela suspeição do juiz Sérgio Moro. “Prevaleceu a verdade e a justiça contra um dos principais golpes sofridos pela democracia no país que foi a sanha persecutória contra o ex-presidente Lula”, declarou.

Para Marta, com a decisão pela suspeição de Moro e a anulação dos processos contra Lula, anteriormente, em decisão do ministro Edson Fachin, se desbarata o grupo do Judiciário que, deixando de lado toda a imparcialidade, se juntou às alianças ideológicas para fortalecer um projeto político obscurantista para o país. “A suspeição de Moro traz de volta a democracia a partir do momento em que ajusta um erro cometido pela própria Justiça, que estava sendo manipulada para atende os interesses da elite. A Lava Jato criou uma farsa contra Lula e o deixou um homem inocente por 580 dias numa cela porque sabia que ele seria eleito presidente novamente ”, declarou Marta.

Segundo a petista, desde o início estava nítido que se tratava de uma perseguição ao ex-presidente para impedi-lo de se candidatar à presidência em 2018 e diminuir as chances de um governo social, democrático e para todos. “A suspeição de Moro torna todos os processos contra Lula uma mentira, uma criação, manipulação. É um momento que entra para a história de nosso país. Foi finalmente dado fim à farsa quer foi a Lava Jato, criada para alimentar o antipetismo, alienar, mentir e criar uma fábrica de fakenews”, destacou.

A vereadora avalia que o momento é histórico para democracia no país. Ela diz ser oportuno aproveitar o aceno de novos horizontes política brasileira para se unir pela vacinação em massa da população, emprego, renda e desenvolvimento social. “É o momento da esquerda se unir para partir para cima com o que sempre fizemos: propor justiça, saúde para todos, inclusão social, combate às mazelas desse país e desigualdades sociais”, reforçou.