No mês da Consciência Negra, Associação Protetora dos Desvalidos recebe o artista Sérgio Amorim



Com foco em resgatar a história, a exposição acontece durante todo o mês de novembro e conta com a participação de mais de 20 artistas.


Em celebração ao mês da consciência negra, a Associação Protetora dos Desvalidos (SPD) recebe a mostra coletiva ‘Vivedores de Ganho, Ontem e Hoje!’, como parte do projeto Arte e Ancestralidade, uma parceria entre a arte e a história. O vernissage acontece no próximo dia 31 de outubro, para convidados, com abertura para visitação entre os dias 1 e 30 de novembro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h30 e das 14h às 16h30, e aos sábados das 9 às 11:30 na Associação Protetora dos Desvalidos (SPD) - Largo do Cruzeiro de São Francisco, 17, Centro Histórico de Salvador.


A mostra, idealizada pelo Ateliê Sérgio Amorim Artes, acontece durante todo o mês de novembro e apresenta, através das artes visuais, a ancestralidade e a contemporaneidade de sobrevivência do povo brasileiro e do trabalhador, em sua maioria descendentes de negras e negros escravizados, em paralelo com as profundas consequências sociais e econômicas que assolam nosso país.

A SPD, instituição que sedia a exposição, foi a primeira organização civil negra no Brasil, fundada em 1832 por Manoel Victor Serra, um africano livre, que vivia de ganho, comercializando água nas imediações da Ladeira Preguiça, e funciona desde o início do século XX, em um casarão azul, próximo ao Cruzeiro de São Francisco no Centro Histórico de Salvador.


No Brasil, a associação se destaca por guardar a história de sobrevivência dos negros e, atualmente, é presidida por Ligia Margarida Gomes, primeira mulher eleita presidente da associação em toda a sua história.


A exposição, que tem como objetivo contribuir com a SPD, recebe a mostra idealizada e com curadoria de Sérgio Amorim, Luzimar Azevedo, Adinelson Filho e Yara Guedes.


Para a exposição, a SPD recebe obras de 29 artistas, são eles: Sérgio Amorim (pintura a óleo sobre tela); Rosalvo Santana (santeria em cerâmica); Edvaldo Assis (pintura a óleo sobre tela); Osmar Gama (fotografia); André Fernandes (fotografia); Josmara Fregoneze (escultura em argila e resina); Yara Guedes (mosaico); Adinelson Filho (aquarela e nanquim); Luzimar Azevedo (pintura a óleo sobre tela); Izabel Andion (pintura a óleo sobre tela); Gustavo Maciel (pintura acrílico sobre tela).


Ainda estarão Samuel Cruz (trançado e papietagem); Advany Figueredo (pintura a óleo sobre tela); Magali Abreu (fotografia); Ary Bastos (pintura a óleo sobre tela); Margarita Arize (pintura a óleo sobre tela); Osmar Barreto (pintura a óleo sobre tela); Camila Carrera (fotografia); Thais Gabarron (pintura a óleo sobre tela); Tânia Amorim (pintura a óleo sobre tela); Tati Viana (escultura); Lira Gomes (poesia); Mabell Fontes (aquarela s/papel); Edmundo Reis (nanquim); Edna Caldas (fotografia); Ludmilla Castro (feltro bordado); Adrião Filho (artes visuais); Alessandro (escultura em metal).


Como parte do projeto Arte e Ancestralidade o jornalista e poeta Fernando Coelho irá publicar um livro-reportagem para contar a história da SPD e do seu fundador, o negro Manoel Victor Serra.


A exposição acontece durante o mês de novembro, como forma de trazer à reflexão a importância e reconhecimento dos descendentes de africanos na construção da sociedade brasileira, além de suscitar questões sobre racismo, discriminação, igualdade social, inclusão de negros na sociedade e a cultura afro-brasileira.


Seguindo o “Protocolo Setorial” da Prefeitura de Salvador, a mostra funciona com 75% da capacidade máxima para visitações simultâneas. Após a aferição de temperatura, o visitante pode explorar o vernissage, mantendo o distanciamento social de 1,5m, com a permanência de até 1h sob utilização de máscara protetora durante toda a exposição. A higienização do local é feita antes e após o encerramento do horário de visita.


SERVIÇO


SPD recebe mostra coletiva, no centro histórico de Salvador

Quando - De 1 a 30 de novembro, de segunda a sexta-feira, das 09h às 11h30 e das 14h às 16h30, e aos sábados das 9 às 11:30.

Onde - Associação Protetora dos Desvalidos (SPD) - Largo do Cruzeiro de São Francisco, 17, Centro Histórico de Salvador.

Gratuito.

Para entrevistas e pautas, acesse o Instagram @arte_ancestralidade ou através do telefone 71 99198-6602 (Wandel Cerqueira | Assessoria CRIATIVOS)