Planalto impõe sigilo sobre encontros de Bolsonaro com pastores


Foto: CRISTIANO MARIZ / Agência O Globo / 05-04-2022

O Palácio do Planalto decretou sigilo sobre os encontros entre o presidente Jair Bolsonaro e os pastores lobistas do Ministério da Educação (MEC). Investigados pela Polícia Federal, Gilmar Santos e Arilton Moura são suspeitos de pedirem propina para liberar recursos da pasta para prefeituras. Os religiosos negam terem praticado qualquer irregularidade. A informação é do jornal O Globo.


Segundo a publicação, após o questionamento feito ao Gabinete de Segurança Institucional (GS), comandado pelo ministro Augusto Heleno, o órgão emitiu um parecer dizendo que a solicitação “não poderá ser atendida”, porque a divulgação dessa informação poderia colocar em risco a vida do presidente da República e de seus familiares.

Os pastores Gilmar e Arilton se reuniram com Bolsonaro ao menos três vezes no Palácio do Planalto e uma no Ministério da Educação, com a presença de Milton Ribeiro.