Quarta edição do Prêmio Samba Junino abre inscrições em três categorias


Foto: Valter Pontes | Secom

O Prêmio Samba Junino – Ano IV, da Fundação Gregório de Mattos (FGM), está com inscrições abertas até o dia 21 de março de 2022. O edital está recebendo propostas voltadas à preservação do samba junino, de acordo com as diretrizes de política cultural do município e do registro especial do samba junino, como patrimônio cultural de Salvador. Para realizar as inscrições, o proponente deve acessar o site www.culturafgm.salvador.ba.gov.br .


Neste ano, aumentou o valor total do financiamento e o número de projetos contemplados. Serão premiadas 15 propostas, que representem o samba junino, através de ensaios, festivais, concursos, apresentações, arrastões, oficinas, material multimídia (DVD, jogos, aplicativos, conteúdo audiovisual) e publicações. O aporte financeiro total é de R$300 mil.


As propostas selecionadas devem ser executadas entre 1º de junho e 31 de julho de 2022. As dúvidas e pedidos de orientação podem ser encaminhados através do e-mail premiosambajunino@salvador.ba.gov.br .

Categorias – Nesta edição, as propostas são remuneradas de acordo com a categoria. Na Simplificada, serão contempladas quatro propostas de R$12,5 mil cada, envolvendo um grupo de samba junino e remunerando pelo menos três profissionais ou agentes culturais.


Na categoria Coletivos, serão selecionadas dez propostas de R$20 mil cada, uma delas envolvendo ao menos dois grupos de samba junino e remunerando, no mínimo, cinco profissionais ou agentes culturais. Há também uma proposta de R$50 mil, envolvendo pelo menos quatro grupos de samba junino, através de festival que estimule novos compositores, concurso de rainhas, oficinas e apresentações, remunerando pelo menos 15 profissionais ou agentes culturais.


Cada proponente deve escolher apenas uma das categorias. Serão classificadas até 10 propostas suplentes. Será aplicada a reserva mínima de 50% do valor da premiação, para proponentes autodeclarados negros (pretos ou pardos), destinando-se o valor mínimo de R$150 mil do total para este público.


As ações podem ser desenvolvidas nos formatos presencial, virtual ou híbrido e devem indicar as medidas adotadas para o atendimento do protocolo sanitário. O descumprimento do mesmo está sujeito a sanções previstas em contrato.


Incentivo – O gerente de Patrimônio Cultural da FGM, Vagner Rocha, ressalta que a criação de três categorias busca contemplar a diversidade de agentes culturais que fazem o samba junino. De acordo com o gestor, foi levado em conta que nem todos têm a expertise de elaboração de projetos, mas possuem experiência prática e conhecem bem as necessidades dos seus grupos.


Além da categoria Simplificada, a categoria Festival é outra novidade deste ano. “Foi pensada para potencializar o intercâmbio entre os grupos de samba junino e fomentar ações mais estruturantes, conforme prevê o Plano de Salvaguarda deste patrimônio imaterial da nossa cidade", justifica.


“Investir na salvaguarda do samba junino é necessário, não só para garantir a preservação dessa manifestação cultural genuinamente soteropolitana, como também incentivar o fortalecimento, a dinamização e a reinvenção desse movimento”, avalia o presidente da FGM, Fernando Guerreiro.