Réveillon: Alvo de críticas, ACM Neto garante que artistas foram pagos por iniciativa privada

Em coletiva realizada na manhã desta terça-feira (1), o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) rebateu as críticas sobre a contratação de Gusttavo Lima e Ivete Sangalo para o Réveillon de Salvador que, este ano, será realizado de maneira virtual.

Diversas pessoas e entidades ligadas à cultura, se mostraram contrários aos valores pagos à artistas como Gustavo Lima e Ivete Sangalo em detrimento dos artistas locais, que foram prejudicados por conta da pandemia. Neto afirmou que entende a importância do apoio aos artistas baianos, porém, garantiu que os cachês dos artistas foram pagos pela iniciativa privada.

“Ambos reunidos tocando na virada de ano em Salvador. Uma festa totalmente segura e feita para que as pessoas fiquem em casa, transmitida ao vivo para o Brasil inteiro. Os cachês dos artistas estão sendo 100% pagos pela iniciativa privada”, disse.

“A Prefeitura está gastando zero. Digamos que Gusttavo Lima custe R$1 milhão. Ivete custa R$1 milhão? Esse é o preço dela. O que importa é que a Prefeitura correu atrás de patrocinadores para que não houvesse um centavo de dinheiro público”, completou.