Rui Costa volta a comentar alta no preço dos combustíveis e culpa governo federal


Foto: Mateus Pereira/ GOVBA


O governador Rui Costa (PT) voltou a comentar sobre alta no preço dos combustíveis. De a acordo com o petista Rui o problema é consequência dos preços adotados pelo Governo Federal.


“O Brasil e a Petrobras resolveram priorizar somente a extração de petróleo e diminuíram o refino no país. No caso da Bahia, a refinaria Landulpho Alves chegou a ser vendida. Isso fez com que o Brasil ficasse dependente da importação desses derivados e o preço se dolarizou. A política de preços do Governo Federal fez com que chegasse a esses preços absurdos. Em boa parte dos países, o combustível é considerado algo estratégico para seu desenvolvimento e definição de preços na economia já que ele impõe a subida de preços de outros produtos”.


O governador ainda argumentou que “hoje, tem estados do Brasil com a gasolina chegando a R$ 7 e o gás de cozinha a R$ 100. Isso mostra o descontrole do governo e falta de capacidade gerencial de governar e controlar a economia. A inflação voltou com toda a força, o desemprego e a pobreza aumentaram. Vivemos um momento de desastre completo na gestão do Governo Federal e por isso esse impacto na economia”.


Polêmica - Na semana passada, o deputado estadual Paulo Câmara culpou a gestão estadual pelos constantes aumentos no preço do combustível.


“O governo diz que não mexeu na alíquota, mas mexe no cálculo que insere diretamente nos preços dos combustíveis. Essa é a forma de ludibriar os baianos”, disse Câmara em suas redes sociais.


A postagem foi prontamente rebatida pelo governador durante a transmissão do Papo Correria:


Eu acho vergonhoso e acho que a Comissão de Ética dos deputados deveria convocar o deputado a comprovar as suas acusações. Caso ele não comprove, na minha opinião, isso fere o decoro parlamentar. É um absurdo ver pessoas desprovidas de caráter distribuindo e insistindo em divulgar noticias falsas”, rebateu Rui.