Rui inaugura emergência no Roberto Santos e anuncia ordem de serviço no Hospital da Mulher


Fotos: Alberto Coutinho/GOVBA

Em Salvador, nesta quinta-feira (23), o governador Rui Costa inaugurou a reforma da Emergência Adulta do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), parte integrante das obras de ampliação e reforma do Centro de Hemorragia Digestiva da unidade. As obras físicas somam recursos da ordem de R$ 4,5 milhões, enquanto a aquisição dos equipamentos e mobiliário contou com investimentos superiores a R$ 1,8 milhão.


“São várias obras que chegam a R$ 80 milhões em investimento para a modernização, equipamentos novos, instalações novas”, declarou Rui ao destacar o conjunto de obras realizadas no Hospital Roberto Santos acompanhado da primeira-dama Aline Peixoto e da secretaria da saúde em exercício, Tereza Paim.

A unidade foi ampliada de 24 para 32 leitos e oferece sala de acolhimento com classificação de risco, quatro consultórios para atendimento médico, três leitos na sala vermelha, 15 leitos na sala laranja; 12 leitos na sala amarela - sendo um de isolamento, laboratório, sala de procedimentos, sala de prescrição, sala de serviço social, farmácia, conforto médico e de enfermagem, sala para polícia civil e sala para polícia militar.



O diretor-geral do HGRS, Adil Duarte, falou sobre as mudanças que vêm ocorrendo na unidade ao longo dos últimos 8 anos.


“Hoje estamos entregando uma reforma na área da emergência, que é o principal ponto de entrada aqui do hospital. Então, toda a estrutura que foi montada e que foi reformada é exatamente para darmos uma assistência ao paciente que é o paciente de alta complexidade e cada vez melhor".

Hospital da Mulher


Na mesma ocasião, Rui assinou ordem de serviço para elaboração dos projetos básico e executivo e execução de obras de ampliação e reforma do Hospital da Mulher.


“Entra radioterapia, a gente melhora muito também o serviço de nutrição e dietética e toda essa ampliação reestrutura o hospital e dá mais robustez para uma unidade que é de referência para a mulher com câncer e para a Bahia. É uma obra de mais de R$ 34 milhões e muito importante para acolhimento e resolutividade [do tratamento] das pacientes com câncer”, afirmou Tereza Paim.