Sesab rebate Ministério da Saúde e confirma compra de 19,8 mi de seringas e agulha

“A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) esclarece que possui 10,2 milhões de seringas e agulhas em estoque para a vacinação contra o coronavírus (Covid-19)”. É o que diz uma nota enviada pela Sesab em resposta ao Ministério da Saúde que informou ao Supremo Tribunal Federal que a Bahia e outros seis estados ( Acre, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina) não têm seringas e agulhas para a campanha de vacinação contra o coronavírus. O documento foi enviado pelo órgão para cumprir decisão do ministro Ricardo Lewandowski, que havia determinado que o Ministério da Saúde comprovasse o estoque dos insumos.

“Em uma análise mais detalhada, observando o estoque de cada estado, verifica-se que apenas os Estados do Acre, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina não teriam estoque suficiente para suprir essa demanda inicial, caso houvesse a disponibilidade imediata das 30 milhões de doses [da vacina contra a covid-19]”, disse o ministério.

Em nota a Sesab rebateu a informação: “A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) esclarece que possui 10,2 milhões de seringas e agulhas em estoque para a vacinação contra o coronavírus (Covid-19). Adicionalmente, foram adquiridas 19,8 milhões de seringas e agulhas, com a entrega de 4 milhões nos próximos 15 dias, 4 milhões em fevereiro e o restante nos meses de abril, maio e junho. Este quantitativo é mais do que suficiente para a imunização dos grupos prioritários da campanha de vacinação e se contrapõe a informação equivocada do Ministério da Saúde enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF)”.